A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Instrumento de origem desconhecida mas utilizado pelos Egípcios há 1500 a.C.
É constituído por uma caixa com a forma indicada na foto, cujo tampo e fundo são em madeira e que apresenta as partes laterais em couro. Tem ainda uma válvula de entrada de ar e um tubo para saída do mesmo.As partes laterais, como são maleáveis, ao serem comprimidas expelem ar para o exterior, segundo uma determinada direcção.
A sua função é recolher e lançar ar numa dada direcção.

É um instrumento que possibilita a inscrição e a reprodução mecânica das vibrações do ar em toda a sua complexidade, quer sejam produzidas pela fala, pelo canto, pela música ou mesmo por ruídos de qualquer natureza. O fonógrafo, inventado em 1877, foi talvez a criação mais notável do americano Thomas Edison (1847-1931). Pela primeira vez o Homem era capaz de registar sons e escutá-los á posteriori, podendo gravar a sua própria voz como testemunho de um instante presente e ouvi-la em qualquer outro lugar, quando e sempre que desejasse.

Dispositivo inventado por Bunsen, em 1841.
Constituído por uma base rotativa, na qual estão montados dois espelhos planos que formam entre si um ângulo de 140º , por uma tela de papel branco – opaco que tem no centro uma gota de óleo ou de cera e por um vela (a fonte luminosa) colocada ao lado do tripé que suporta a base rotativa.
A tela está colocada na bissetriz do ângulo dos espelhos, de forma a que estes últimos fiquem dispostos simetricamente em relação à mesma. A porção da tela que tem o óleo ou a cera é translúcida aos raios luminosos e apresenta-se clara quando observada à transparência e escura quando observada por reflexão.
Destina-se a comparar a intensidade luminosa de duas fontes sendo uma delas a fonte de referência.

Este instrumento mostra como as correntes de Foucault, provocadas pela passagem da corrente eléctrica em bobinas, fazem o pêndulo ser freado ao passar por entre elas. Uma placa metálica oscilando entre os dois pólos de um electroíman, gera uma variação do fluxo magnético através da placa. Essa variação do fluxo magnético através da placa fará, de acordo com a lei de indução de Faraday, surgir o aparecimento de uma corrente eléctrica na própria placa. Estas correntes induzidas, que aparecem em circuitos fechados que oscilam em um plano perpendicular a um campo magnético são chamadas de corrente de Foucault, ou correntes parasitárias. Esta corrente, por sua vez, também gera um campo magnético que se opõe ao campo magnético indutor (lei de Lenz), fazendo a placa parar de oscilar em pouco tempo.