A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Astrónomo inglês nascido a 6 de Outubro de 1735, em Salterhebble e falecido a 5 de Novembro de 1800, em Brighton, Inglaterra. Como a sua família não tinha muitas posses ele foi estudar para uma escola pública em Halifax entre 1744 e 1747. Mais tarde, em Yorkshire, estudou matemática com Revd Sr. Hall. Com 27 anos de idade ele tinha o seu próprio negócio em Londres no Strand, onde foi reconhecido como o mais habilidoso projectista de matemática, astronomia, vigilância e instrumentos para navegação no século XVIII. Em 1755 inventou uma máquina capaz de marcar escalas graduadas em sextantes e noutros instrumentos náuticos e astronómicos. Melhorou o fabrico de instrumentos tais como: os sextantes, os barómetros e os micrómetros. Em 1798 recebeu o prémio Fellow da Royal Society de Edimburgo.

Biólogo, naturalista e físico francês que nasceu a 28 de Fevereiro de 1683, em La Rochelle, e faleceu em 17 de Outubro de 1757, em Saint-Julien-du-Terroux. Fez os estudos básicos em Poitiers e em Bourges, onde adquiriu o gosto pela matemática. Em 1703 mudou-se para Paris e em 1708 entrou para a Académie des Sciences a fim de se especializar em geometria. Foi um estudioso da biologia marinha e da geologia. Em 1718 publicou um trabalho de agronomia de nome: «Réflexions sur l’état des bois du royaume». Na década seguinte publicou o «Tratado Sobre a Arte de Converter o Ferro em Aço», um artigo que o tornou célebre. Por um período curto pesquisou o processo de fabricação da porcelana (1727-1729), cujo produto ficou conhecido como a porcelana de Réaumur. Em 1730, inventou um termómetro a álcool e apresentou uma escala termométrica para este tipo de termómetros que variava de zero graus (o ponto de congelamento da água) a oitenta graus (ponto de ebulição da água). Como especialista no estudo do desenvolvimento dos hábitos e comportamento dos insectos publicou, entre 1734 e 1742, a obra: «Mémoires pour servir à l’histoire des insectes». Também publicou as primeiras experiências sobre a digestão das aves e sobre o papel da temperatura no desenvolvimento destas, e, ainda, demonstrou o poder do suco gástrico na digestão dos alimentos. Foi membro da Académie des Sciences, tendo deixado para a Academia uma grande colecção de plantas e minerais.

Químico e físico que nasceu a 21 de Janeiro de 1810 e faleceu a Janeiro de 1878, em Aachen. Foi um estudioso da Química Orgânica, tendo sido professor de química na Universidade de Lyon. A ele se deve a sintetização de vários hidrocarbonetos clorados. Em 1843, compilou extensas tabelas numéricas das propriedades do vapor e projectou termómetros, hipsómetros, higrómetros e calorímetros. Mediu o calor específico de algumas substâncias e o coeficiente da expansão térmica dos gases. Este químico introduziu o ácido pirogálico como agente fotográfico.

Professor e matemático francês que nasceu em 9 de Outubro de 1602, em Senlis e que faleceu em 27 de Outubro de 1675, em Paris.
Aos 14 anos começou a estudar matemática. Visitou várias regiões da França e nesse percurso discutiu com professores universitários das cidades visitadas tópicos avançados de matemática. Em Bordeaux, conheceu Fermat e Mersenne.Em 1628, em Paris, estabeleceu contactos com cientistas franceses de então, particularmente com Claude Hardy, Mydorge, Étienne Pascal e Blaise Pascal. Foi professor de Matemática profissional e, em 1632, professor de filosofia no Collège Gervais, em Paris. Dois anos depois (1634) foi nomeado professor de uma cadeira de matemática de Ramus e, em 1655, em acumulação, leccionou matemática de Gassendi no Collège de France, Paris (1632-1675).
A ele se devem estudos sobre métodos de determinação de áreas de superfícies de volumes sólidos, de métodos para desenvolvimento inicial da integração. Trabalhou no ciclóide e calculou o comprimento de arco de uma espiral e, ainda, calculou a tangente a uma curva.
Em 1666, foi sócio fundador e membro da Académie Royale des Sciences. O seu nome está associado à geometria cinemática e à invenção da balança de equilíbrio com escala típica (1669).

Físico alemão que nasceu em 27 de Março de 1845, em Lenneps, Remscheid e morreu em 10 de Fevereiro de 1923 em Munique. Entre 1876 e 1878 foi professor na Universidade de Estrasburgo posteriormente, catedrático na Universidade de Munique e director do Instituto de Física. Em 1895, descobriu um determinado tipo de radiação, os Raios X, que conseguiam atravessar corpos sólidos e delimitar, por exemplo, o esqueleto. A radiação inicialmente denominada por raios de Roentgen, em homenagem ao seu descobridor, foi utilizada para o diagnóstico médico. Esta radiação adquiriu grande importância na técnica de tratamentos de materiais e é utilizada para determinar os limites de fissura das peças. Porém quando se constou que os Raios X eram prejudiciais à saúde foi rapidamente retirada de tratamentos de certas doenças como os tumores. A descoberta dos raios de Roentgen, em 1901, que contribuiu para uma nova era da Física e para uma revolução no diagnóstico médico levando-o à atribuição do prémio Nobel da Física.

Pesquisador alemão que nasceu em 15 de Janeiro de 1803 e faleceu em 1877. Na Inglaterra trabalhou com Joseph Brahmah, o inventor da prensa hidráulica. Em 1855 fundou a sua própria loja em Paris, amplamente conhecida pela produção de instrumentos de elevada qualidade eléctrica, salientando-se uma série de bobinas de indução que mereceu a atribuição de um prémio pelo imperador Napoleão III. Ruhmkorff além de ter melhorado duas sinuosas bobinas de indução, inventou a bobina que tem o seu nome. Esta, além de produzir faíscas com mais de 30 centímetros de comprimento e de ter sido utilizada nos primeiros rádios transmissores é, hoje em dia, um dos elementos componentes de aparelhos eléctricos e de dispositivos electrónicos.

Físico que nasceu em 30 de Outubro de 1871, em Nelson, Nova Zelândia e que faleceu em 19 de Outubro de 1937, em Cambridge (Inglaterra).
A sua educação foi feita em escolas públicas e, aos 16 anos, entrou para Collegiate School, na sua cidade natal. Em 1893, na Universidade da Nova Zelândia tirou o curso de Matemática e de Ciências Físicas. De seguida, ingressou no Trinity College de Cambridge como aluno de investigação e trabalhou no Laboratório Cavendish, cujo Director era J. J. Thomson. Em 1898, foi professor de Física na Universidade de McGill, em Montreal e, em 1907, na Universidade de Vitória, Manchester.
Os seus trabalhos foram sobre radioactividade, magnetismo e estrutura atómica., tendo sido considerado o físico mais famoso no campo da física nuclear.
Identificou e diferenciou as radiações alfa, beta e gama. E conclui que a radioactividade é composta por pelo menos três elementos: os raios positivos ou alfa, os negativos ou beta e os gama, impossíveis de desviar.
A ideia de núcleo atómico foi proposta, inicialmente, por ele, no seu modelo atómico.
Conseguiu sintetizar os átomos de oxigénio a partir de átomos de outro elemento químico (azoto), fenómeno que ficou conhecido como transmutação nuclear; a que ele realizou foi a do bombardeamento de átomos de azoto com partículas alfa, obtendo átomos de oxigénio.
Em 1902, chegou à conclusão de que os elementos radioactivos se desagregavam numa série de componentes e, assim postulou a lei da decomposição atómica. Introduziu a noção de “tempo médio de vida”, ou seja o tempo necessário a uma substância radioactiva se dividir em duas.
Em 1908, foi-lhe atribuído o Prémio Nobel de Química pelos trabalhos que realizou sobre desintegração de elementos e a química das substâncias radioactivas.
Em 1911, apresentou um modelo atómico no qual ele considerava o átomo como um núcleo denso em redor do qual giravam os electrões. Em 1919, conseguiu a primeira reacção nuclear artificial.
Em 1931, foi nomeado membro da Câmara dos Lordes, em 1919 assumiu o cargo de Director do Laboratório Cavendish e entre 1925 e 1930 foi presidente da Royal Society.
Recebeu várias condecorações, tais como: a Order of Merit em 1925 e a título póstumo a de Baron Rutherford de Nelson, em 1931 Publicou várias obras, como: "Radioactividade" (1904), "Transformações Radioactivas" (1906), "Radiações de substâncias radioactivas" (1919), "A estrutura eléctrica da matéria" (1926), "As transmutações artificiais dos Elementos" (1933) e "A Nova Alquimia" (1937).