A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Físico Italiano que nasceu a 25 de Abril de 1874, em Bolonha e faleceu em 20 de Julho de 1937, em Roma. A ele deve-se a invenção do rádio e do primeiro sistema prático de telegrafia sem fios (1886). Com apenas vinte anos, ele estudou os princípios elementares de uma transmissão radiotelegráfica. Em 1889 consegui a transmissão sem fios do código de Morse através do canal da Mancha e, dois anos mais tarde, a emissão de sinais radiotelegráficos. Também fez descobertas básicas na técnica do rádio. Em 1929 recebeu com Karel Ferdinand Braun o prémio Nobel de Física. Apesar de Marconi não ter sido o inventor de algum dispositivo em particular, ele é, na verdade, o inventor da rádio, visto que alguém, antes dele, não teve a ideia de usar as ondas hertzianas com o objectivo da comunicaçao.

Padre e físico hidráulico francês que nasceu em 1620, em Bourgogne e morreu a 12 de Maio de 1684, em Paris. Foi o primeiro a iniciar a prática da Física Experimental na Europa. Estudou diferentes assuntos nas áreas da Física entre as quais a mecânica (sólidos e fluidos), a óptica, a hidrodinâmica, a visão, as cores e a previsão do tempo. Na hidráulica contemporânea, descreveu as forças de movimento de um fluido em estado estacionário e a sua elasticidade. Foi considerado o pai da ciência experimental francesa por causa da precisão, da profundidade e da diversidade dos seus relatos e, ainda, o primeiro especialista de renome em hidráulica do sec. XVII. Estabeleceu uma lei sob a deformação elástica dos sólidos (1660) e descobriu a lei Mariotte, a qual é conhecida como a lei de compressibilidade dos gases (que relacionava volume de uma amostra de gás com pressão do mesmo, a temperatura constante). Uma das suas obras mais importantes foi “Traité du mouviment de eaux et dês autres corps fluids” (1686), sendo considerado o primeiro físico a pertencer á academia Royal Science.

Nasceu a 20 de Fevereiro de 1837, em Quarouble, França e faleceu a 24 de Agosto de 1908, em Paris. Notabilizou-se como investigador nos campos da óptica e da electricidade. Em 1858 entrou na Ecole Normale Supérieur e foi professor de física geral e experimental no Colégio de França entre 1872 e 1908. As suas pesquisas sobre óptica concederam-lhe o prémio Bardin da Academy of Sciences. Entre 1878 e 1906 foi o primeiro director do Instituto Central de Meteorologia, conhecido por Meteo France. Em 1884, foi eleito membro da Academia de Ciências e em 1895 foi nomeado presidente do Comité Internacional de Meteorologia.

Matemático, físico e filósofo que nasceu em 13 de Junho de 1831, em Edimburgo, (Escócia) e que faleceu em 5 de Novembro de 1879, em Cambridge (Inglaterra).
Desde muito cedo, começou por demonstrar uma grande paixão pelas máquinas e pelos seus mecanismos e na sua própria casa realizava experiências utilizando métodos rudimentares.
Com apenas catorze anos escreveu uma monografia sobre “Método de construção de curvas ovais perfeitas”, a qual foi apresentada na Real Sociedade de Edimburgo.
Com 16 anos iniciou os seus estudos superiores na Universidade de Edimburgo tendo concluido uma licenciatura pela Universidade de Cambridge.
Começou por leccionar filosofia natural no Marischal College de Aberdeen e só depois é que se dedicou à investigação científica. As pesquisas que realizou foram sobre eletricidade e preparou uma tese para um concurso sobre os Anéis de Saturno. Estudou, matematicamente, a forma do planeta Saturno e interpretou algumas das suas características, como: as suas dimensões, a presença de divisões em alguns dos anéis, a influência dos satélites do planeta no movimento dos anéis etc. Em consequência da tese apresentada, ele não só ganhou o concurso como um lugar de professor catedrático no Kings College de Londres, onde esteve de 1860 até 1865.Aqui, ele realizou pesquisas no campo da física e elaborou a Teoria do Eletromagnetismo.
Foi também um estudioso da Óptica cristalográfica e da teoria cinética dos gases, mas a teoria do eletromagnetismo foi a que lhe deu renome.Conseguiu descrever, matematicamente, os fenómenos elétricos e magnéticos com um só grupo de fórmulas, as chamadas equações de Maxwell", que exprimem, em suas relações, a unidade dos fenómenos elétricos e magnéticos. As equações propostas serviram para calcular o movimento de um electrão dentro de uma máquina aceleradora de partículas como também para entender o movimento de uma protuberância na atmosfera solar. As referidas equações também contribuíram para a invenção do rádio.
A distribuição de Maxwell que é a distribuição da velocidade das moléculas em um gás em equilíbrio foi proposta por ele e, ainda, os fundamentos da Termodinâmica, onde ele condensa nas quatro equações as relações básicas entre as variáveis de estado de um sistema. Diriguiu o Laboratório Cavendish, da Universidade de Cambridge.
Escreveu obras sobre o Eletromagnetismo, destacando – se as seguintes: “A Teoria Dinâmica do Campo Eletromagnético e o Tratado sobre a Eletricidade e o Magnetismo”.

Médico e físico alemão que nasceu em 1814 e que faleceu em 20 Março de 1878,em Heilbronn (Alemanha). Desde criança, demonstrou interesse por vários mecanismos mecânicos e, na juventude, realizou experiências de Física e de Quimica, sobre electricidade e bombas de ar. Em 1832, entrou para a Universidade de medicina de Tübingen, onde esteve preso alguns dias por ter participado num encontro secreto de estudantes, sendo expulso em 1837. Viajou pela Suíça, França e pelas colónias germânicas da Índia Oriental e, nestas viagens, desenvolveu os seus conhecimentos de matemática e de engenharia. Em 1838, em Munique fez o seu doutoramento e entre 1840-1841, trabalhou como cirurgião num navio holandês durante uma viagem para a Índia. Em 1841, empregou-se em Heilbronn. Praticando medicina e sendo um apaixonado por física, publicou cinco meses depois, a sua primeira obra:” On the Quantitative and Qualitative Determination of Forces “(1841), trabalho que não recebeu o devido reconhecimento pela comunidade científica. Com este trabalho, tornou-se o pioneiro na formulação do princípio da equivalência entre trabalho mecânico e energia térmica, que deu origem ao primeiro princípio da termodinâmica (princípio da conservação de energia). Em 1842, baseado em considerações teóricas, deduziu pela primeira vez o valor do equivalente mecânico do calor, que foi comprovado no ano seguinte por James Joule (1818-1889). Como fora atribuído a Joule, a descoberta, Mayer sentindo-se injustiçado tentou o suicídio e, em consequência, teve de fazer tratamentos de recuperação em instituições para doentes mentais. Felizmente mais tarde, o seu trabalho começou a ser reconhecido e as suas várias obras foram publicadas. Em 1859, recebeu o titulo de doutor honorário pela faculdade de filosofia da Universidade de Tubingen. O seu trabalho que antes tinha sido negligenciado foi em 1862 reavivado pelo físico John Tyndall (1820-1893) em uma conferência na London Royal Institution. Em 1867, novamente mostrou a sua competência com a obra Die Mechanik der Warme, sobre mecânica de calor e de movimento. Em Novembro do mesmo ano, foi premiado com o título de nobreza pessoal, von Mayer, que é o equivalente em alemão ao sir britânico. Foi o primeiro cientista a desenvolver a lei da conservação de energia, uma das descobertas mais importantes na história da Física e que foi a coluna vertebral da Física Moderna, pois levou ao aparecimento da Teoria da Relatividade. Em 1893, os seus trabalhos foram reunidos numa única obra “A mecânica do calor”.

Física austríaca que nasceu em 7 de Novembro de1878, em Viena e que faleceu em 27 de Outubro, em Cambridge. Nasceu no sei de uma família judia, tendo sido forçada ao exílio. Em 1938, partiu para a Suécia e de seguida para a Aústria, quando esta foi anexada à Alemanha.
Consequências das restrições educacionais impostas às mulheres austriacas, só entrou para a Universidade de Viena, em 1901. Fez o doutoramento em Física em 1907 e depois foi estudar com Max Planck para a Universidade de Berlim. Conjuntamente com o físico Otto Hahn obteve resultados importantes no campo da física nuclear, tais como: técnicas para purificar materiais radioactivos, descoberta do elemento químico proctatínio e a explicação do processo de ejecção de electrões em orbitais através dos raios gama.
Em 1938, foi forçada a sair da Alemanha devido à sua ascendência judaica, mas a sua carreira continuou como professora do Instituto de Física, em Estocolmo.
Meitner e Hahn foram os físicos que deram o nome ao processo de fusão nuclear, mas foi Hans que em 1945 recebeu o prémio Nobel da Química, provavelmente devido ao facto de Meitner ter saído da Alemanha e o comite do prémio Nobel não ter compreendido o contributo da mesma no trabalho de fusão nuclear. É porém considerada a mulher cientista do século XX.

Físico que nasceu no dia 11 de Abril de 1798 e faleceu em 1854, em Portici. Inicia os estudos na Academia Real de Belas Artes da sua cidade natal e prossegue os mesmos na Escola Politécnica. Em 1824 foi nomeado professor de física na Universidade de Parma. Em 1831, com Leopoldo Nobili, estuda a radiação de calor (IR), tendo concluído que a radiação térmica tem as mesmas propriedades da luz, ou seja, sofre fenómenos de reflexão, de refracção e de polarização. Realizou também vários estudos importantes no campo do electromagnetismo e construiu um voltímetro de prata.

Físico dos EUA, de origem alemã, que nasceu a 19 de Dezembro de1852 em Strelno (Prússia), e morreu a 9 de Maio de 1931, em Chicago. Em 1859 foi com a sua família, para os EUA tendo obtido uma graduação, na Academia Naval e acabando por ser professor de Química e Física. Em 1892, foi nomeado chefe do Departamento de Física da Universidade de Chicago. Inventou o interferómetro, utilizado para verificar se o movimento da Terra interferia na velocidade de transmissão da luz. Com a ajuda desse instrumento, determinou com grande precisão, comprimentos de ondas de luz. Com o conhecimento do comprimento de onda da luz emitida pelo cádmio ele propôs uma nova definição para o metro. Todos os seus estudos foram voltados para o problema da velocidade da luz, e, em consequência, em 1907 recebeu o prémio Nobel da Fisica.

Cientista americano que nasceu em 22 de Março de 1868, em Morrison, Illinois (Estados Unidos da América) e que faleceu em 19 de Dezembro de 1953,em San Marino (Califórnia).
Com cinco anos foi viver para Maquoketa e aí frequentou a escola secundária. Depois de ter concluído a escola secundária foi trabalhar como repórter num tribunal.
Em 1886, entrou para a Faculdade de Oberlin, em Ohio, tendo no segundo ano de faculdade tirado um Curso de Fisica de doze semanas. Apesar de ter considerado que o curso o fez perder tempo, ele acabou por se socorrer dele ensinando física elementar(1891). Continuou os seus estudos na Universidade da Columbia e, em 1893, obteve uma licenciatura em Física e acabou por ser professor de Fisica na mesma.
Entre 1895-1896 e a pedido dos seus professores esteve na Alemanha, nas Universidades de Berlim e de Gottingen. Durante este período, o professor Michelson atribuiu-lhe um cargo de assistente no Laboratório de Ryerson da Universidade de Chicago. Em Chicago, durante os primeiros anos dedicou–se a preparar livros de ensino e a simplificar o ensino de fisica, tendo sido considerado um excelente pedagogo.
Naquela época, J. J. Thomson tinha descoberto o electrão, Planck havia dado o passo inicial na revolução da quantificação, Einstein tinha proposto as teorias da relatividade e do efeito fotoeléctrico e Millikan não tinha contribuído para os referidos eventos. Este facto levou–o a resolveu marcar presença no mundo da fisica e iniciou a sua primeira pesquisa de valor - a determinação da unidade elementar de carga eléctrica (a carga do electrão). A segunda grande contribuição que deu no campo da Física foi a demonstração das equações deduzidas teoricamente por Einstein para explicar o efeito fotoeléctrico e, ainda, a determinação experimental do valor da constante de Planck.
Em 1923, recebeu o Prémio Nobel da Física, mas já havia recebido, em 1913, o prémio da Academia Nacional de Ciências dos EUA pelos estudos que tinha realizado sobre a carga do electrão e que tinham sido apresentados no Congresso de Winnipeg.

Físico que nasceu em 7 de Abril de 1825, em Semur-en-Auxois (Bourgogne) e faleceu em 4 de Outubro de 1912, em Paris. Em 1866 desenvolveu o primeiro motor a vapor solar com a exposição ao sol e com a ajuda de um espelho oco. Em 1869 lançou um livro sobre tecnologia solar Em 1879 publicou um livro sobre a história de alguns instrumentos solares e fez uma descrição dos motores a vapor solar. Em 1877 trabalhou para o governo francês no desenvolvimento de energia solar para as colónias francesas. Como professor na Escola de Tours e pela sua investigação sobre a utilização de energia solar térmica na Exposição Universal de 1878 recebeu uma medalha de ouro. No ensino médio foi professor de matemática. Em 1861 patenteou a primeira máquina inventada, a que poderia produzir electricidade através da exposição ao sol.

Químico, físico, farmacêutico e inventor alemão que nasceu em 4 de Novembro de 1806, em Coblenza e faleceu em 28 de Setembro de 1879, em Bonn.
Formou-se em Farmácia e, em 1866, foi professor em Bonn.
A ele se deve os estudos sobre análise volúmétrica e a invenção da balança de Mohr–Wespthal.
Também construiu outros aparelhos como: bureta de pinças, o refriferante de Liebig, cujo nome lhe deveria ser atribuído. Foi, ainda um estudioso de Metereologia, de Geologia, de Mecânica, de Apicultura e de Vinícultura.
Em 1855 publicou o “Tratado de análise química”, um guia prático para a determinação química de venenos e ainda trabalhos sobre a Teoria mecânica do calor.

Físico, químico e inventor norte-americano que nasceu em 29 de Janeiro de 1838, em Newark, Nova Jersey e que faleceu em 24 de Fevereiro de 1923, em West Hartford (E.U.A).
Os seus estudos foram feitos no Colégio de Williams e no Seminário de teologia de Andover.
Entre 1869 e 1906 foi professor de Química na Universidade de Western Reserve e, entre 1873 e1888, professor de Química no Colégio Médico de Cleveland.
Em 1870, pesquisou os pesos atómicos do oxigénio e do hidrogénio, conclui que o ar continha oxigénio e que a quantidade do mesmo diminuía com o aumento de pressão e determinou ainda a relação entre as quantidades de oxigénio e de hidrogénio presentes na água. Como inventor, construi um tipo de manómetro que permitia medir a pressão, a dilatação térmica do ar e a quantidade dos componentes gasosos existentes no mesmo.
Juntamente com Michelson inventou um interferómetro.
Como físico experimental, determinou a influência do éter nos movimentos da Terra tendo concluído que estes eram mais lentos.

Nasceu em 1791, em Massachusetts, nos Estados Unidos da América e faleceu a 2 de Abril de 1872, em Nova Iorque.. Tornou-se célebre pela invenção do código de morse e do telégrafo. Aos 14 anos entrou para a Universidade de Yale, onde se começaram a definir claramente aqueles que foram os interesses dominantes da sua vida: a pintura e a electricidade. Em 1811, partiu para Inglaterra onde se tornou discípulo de Benjamin West, célebre pintor americano. Depois de um breve período de aperfeiçoamento, em 1815, regressou à sua terra natal para iniciar a sua carreira de desenhista; pintou o Marquês de La Fayette, quadro que iniciou a sua fortuna e lhe deu fama. Com os quadros que pintava conseguiu juntar algum dinheiro para financiar a sua mais célebre criação – um aparelho que permitisse comunicar a longas distâncias. Após 12 anos de estudos e de desenhos efectuados, em 1837, apresentou a sua criação a um grupo de amigos. A 24 de Janeiro de 1938, na Universidade de Nova Iorque, apresentou e testou a aplicação do aparelho inventado. Porém só em 1844 é que lhe deram algum crédito e foi inaugurada a primeira linha experimental, situada entre Washington e Baltimore.

Além de sacerdote foi inventor e pioneiro na transmissão da voz humana sem fio que nasceu em 21 de Janeiro de 1861 e que faleceu em 30 de Junho de 1928, em Porto Alegre.
Iniciou ou seus estudos em Porto Alegre e em São Leopoldo e frequentou a Escola Politécnica do Rio de Janeiro. Em 1878 foi para Roma, tendo-se matriculado no Colégio Pio Americano e na Universidade Gregoriana.Asua formação eclesiástica foi completada em Roma, formou-se em Teologia e foi ordenado sacerdote em 1886.
Os seus estudos de Física e de Electricidade foram iniciados em Roma.
Em 1901, no Brasil, ele inventou equipamentos de rádio e utilizou-os nas suas pesquisas. Conseguiu transmitir a voz humana por meio de dois veículos, o primeiro, um transmissor de ondas que utilizava um microfone eletromecânico por ele inventado, o qual recolhia as ondas sonoras através de uma câmara de ressonância, onde um diafragrama metálico abria e fechava o circuito do primário de uma bobina de Ruhmkorff e induzia no secundário dessa bobina, uma tensão elevada que era irradiada por uma antena ou por duas esferas centelhadoras. A detecção era feita por dispositivos que foram sendo melhorados ao longo do tempo. Também utilizou outro meio: um aparelho de telefone sem fio, que utilizava a luz como uma onda portadora da informação de áudio. Neste aparelho, as variações das pressões acústicas da voz do locutor eram transformadas em variações de intensidade de luz, de acordo com a onda de voz, que era captada por uma superfície parabólica espelhada, em cujo foco havia um dispositivo cuja resistência óhmica variava segundo as variações da intensidade de luz. No circuito de detecção havia um dispositivo fotossensível, uma chave, um par de fones de ouvido e uma bateria.Como utilizadou a luz como meio de transporte de informação, ele foi considerado um dos precursores das fibras ópticas.
Em 1901, ele obteve a patente brasileira para seus inventos.Nos Estados Unidos, em 1901, obteve a patente oficial de Washington, DC. Também, em 1904, obteve patentes para o seu transmissor de ondas, para um telefone sem fio e para um telégrafo sem fio.
Em 2005, foi condecorado com a insígne cientista gaúcho e o seu nome foi dado ao 1° Centro de Telemática de Área (organização militar de telecomunicações situada na cidade de Porto Alegre) e a uma fundação educacional, a um Centro de Pesquisas e de Desenvolvimento criado pela Telebrás, em 1976,
É o patrono dos radiomadores do Brasil.

Físico alemão que nasceu a 6 de Setembro de 1905, em Hannover e faleceu a 4 de Dezembro de 1979,em Walnut Creek (California). Estudou Física, Química e Filosofia na Universidade de Kiel e foi discípulo de Hans Geiger. Em 1925, obteve o doutoramento na Universidade de Kiel, tendo–se tornado professor na mesma. O trabalho que realizou conjuntamente com Geiger sobre ionização de gases por colisão levou–o à invenção do contador Geiger-Müller, aparelho hoje em dia indispensável para medidas de radiação ionizante. Após algum tempo e como professor na Universidade de Tübingen trabalhou como físico industrial na Alemanha e nos Estados Unidos onde fundou uma companhia para fabricação de tubos conhecidos por Geiger-Müller.

Cientista responsável pela invenção do primeiro condensador. Nasceu na cidade de Leyden, Holanda, em Março de 1692 e morre na mesma cidade em 1761. Estudou Medicina na Universidade de Leyden e passou a interessar-se por Electrostática. Naquela época, a energia eléctrica transitória podia ser gerada por máquinas de fricção mas como não havia forma de armazená-la, Musschenbroek e o seu aluno Andreas Cunaeus descobriram a possibilidade de armazenar energia numa garrafa cheia de água, onde estava mergulhada uma haste de bronze; a mão do experimentador fechava o circuito.