A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Físico e químico germânico que nasceu em 1686, na cidade alemã de Danzing e faleceu em 1736 em Haia (Holanda).
Ficou conhecido por ter inventado o termómetro de álcool (1709) e de mercúrio (1714).
Após ter conhecido o físico Willem Jacobs Gravesande dedicou-se à física Experimental, tendo descoberto o método para limpar o mercúrio.
Passou a sua maior parte da sua vida entre a Holanda e a Inglaterra onde se dedicou a aperfeiçoar processos e técnicas de fabricação de instrumentos como termómetros, barómetros, higrómetros e aerómetros.
A sua grande contribuição para a ciência foi a criação da escala Fahrenheit.

Químico, físico e filósofo que nasceu em 22 de Setembro de 1791, em Newington (Londres) e morreu em 25 de Agosto de 1867, em Hampton Court. Como físico distinguiu-se no estudo do electromagnetismo e como químico descobriu dois cloretos de carbono.
Investigou ligas de aço e foi produtor de vários tipos de vidros; um desses vidros tornou-se historicamente importante por ser feito de uma substância que permitiu não só a identificação da rotação do plano de polarização da luz por acção de um campo magnético, como a visualização da repulsão dos pólos de um íman.
As suas descobertas como físico no campo da electricidade ofuscaram quase por completo a sua carreira química. Em 1831 dedicou-se ao estudo da indução electromagnética.

Físico italiano que nasceu em 29 de Setembro de 1901 em Roma e morreu em 28 de Novembro de 1954 em Chicago.
Em 1926, após alguns anos de permanência na Alemanha regressou à Universidade de Roma onde se dedicou à mecânica estatística das partículas que obedeciam ao princípio de exclusão de Pauli. Em 1933, introduziu o conceito de interacção fraca, que em conjunto com o postulado sobre o neutrino levaram à teoria do decaimento beta. Juntamente com um grupo de colaboradores realizou uma série de experiências aonde foram produzidas artificialmente núcleos radioactivos de elementos por bombardeamento das mesmas com partículas de vários elementos. Alguns dos seus resultados levaram à formação de elementos transuranianos. Na Universidade de Pisa fez o doutoramento tendo recebido em 1938 o prémio Nobel da física. De seguida foi para os Estados Unidos da América, onde viria a participar no projecto Manhattan. Dirigiu o projecto de construção do primeiro reactor nuclear na Universidade de Chicago.
Depois da guerra, dedicou-se à Física das partículas tendo contribuído para a descoberta do elemento nº atómico 100, que recebeu o nome Férmio em sua honra. Foi considerado o físico da era moderna que permitiu a ligação da teoria à parte experimental.

Engenheiro e físico que nasceu a 6 de Outubro 1866, em Milton e faleceu a 22 de Julho de 1932, em East Bolton (Canadá). Filho mais velho de um pastor anglicano, desde pequeno mostrou especial aptidão para a matemática, línguas e música. Sempre o fascinou a ideia da telegrafia sem fio; viu Bell a inventar o telefone. Estudou no Trinity College School, em Port Hope, Ontário e no Bishop's College, em Lennoxville (Quebec). Entre 1887 – 1890, ele foi químico chefe do Edison Laboratory, em Orange (New Jersey), onde ampliou os seus conhecimentos sobre telegrafia que a empregou para recolher informações diárias sobre o tempo. Montou um receptor com um oscilador local que gerava uma frequência com um dado valor e acima da frequência da estação emissora, de modo a que durante o dia ele tinha a sintonia da emissão à frequência dos dois sinais, ou seja, a diferença das duas frequências, era constante. O facto referido levou-o a dar o nome à referida frequência de batimento de Amplitude Modulada que permitiu a modulação de amplitude do áudio original da estação emissora. Em 1900, fez a sua primeira transmissão de mensagem com a voz humana que o tornou conhecido como inventor da Amplitude Modelada. Em 1902, fundou uma companhia de sinalização eléctrica. Foi, ainda, professor de engenharia eléctrica na Purdue University e na University of Pittsburgh e director do Whitney Institute, em Hamilton (Bermuda). Entre seus inventos citam-se também o fotómetro e uma antena especial de rádio. A sua fama deve–se a ter sido o investigador em rádio, da comunicação submarina e da primeira transmissão a longa distância, tendo combinado a voz e a música em simultâneo (1906).

Engenheiro eletrotécnico e físico britânico que nasceu no dia 29 de Novembro de 1849, em Lancaster, na Inglaterra e que faleceu no dia 18 de Abril de 1945, na sua cidade natal.
Entre 1899-1905 foi consultor científico de Marconi e juntamente com ele desenvolveu técnicas de radiotelegrafia, osciladores de centelhamento, geradores de ruído branco e desenvolveu circuitos sintonizados.Durante o tempo que trabalhou com Thomas Alva Edison, (1847-1931), aperfeiçoou diversos sistemas de geradores e de iluminação elétrica (1847-1931). Trabalhou na Edson Electric Light Company, em Londres entre 1881 e 1891.
Além de ter descobrerto que o efeito da lâmpada poderia ser usado para detectar ondas de rádio, desenvolveu um tubo de vácuo de dois elementos, conhecido como diodo.

Físico e astrônomo francês que nasceu em 18 de Setembro de 1819 e faleceu em 11 de Fevereiro de 1868,em Paris.
A instrução primária foi recebida em casa. Porém e desde muito cedo mostrou ter uma grande habilidade para construir brinquedos mecânicos. Assim, construiu: um barco, um telégrafo mecânico e um motor a vapor.
Após o bacharelato em Artes e de ter sido um amador dos métodos fotográficos de Daguerre, ele frequentou a Escola Médica para se licenciar em Medicina. O gosto pela Física levou–o a dedicar–se a esta e, assim, tornou–se um pesquisador nos ramos da Mecânica e da Óptica.
Em 1850, determinou a velocidade da luz no ar e na água e fez a comparação da velocidade da luz nos referidos meios.
Em 1851, construiu o famoso pêndulo de Foucault (constituído por uma esfera metálica de massa igual a 28 kg,suspensa por um fio de comprimento aproximadamente igual a 67 m) que lhe permitiu estudar o movimentoo diurno da Terra e demonstrar a rotação da mesma em torno do seu eixo.
Em 1852, inventou o giroscópio que também lhe permitiu demonstrar a rotação da Terra.
Em 1855, utilizando o pêndulo por si inventado,descobriu as correntes induzidas (correntes de Foucault) num condutor metálico em movimento, quando este estava sob a acção de um campo magnético intenso; estas correntes são utilizadas para amortecer os efeitos magnéticos em aparelhos eléctricos.
Entre 1857 – 1859, aplicou um método simples de medição da curvatura de espelhos num telescópio e construiu um prisma polarizador que permitia orientar e manipular a luz polarizada. Verificou ainda que ao colocar uma película de prata,fina e transparente na face exterior da lente de um telescópio, o sol poderia ser visto, sem ferir os olhos.
Em 1862, determinou experimentalmente a velocidade absoluta da luz com uma exactidão maior que as realizadas até então.
A invenção do giroscópio, em 1855, levou–o a receber, a medalha Copley da Sociedade Real de Londres e a ser nomeado assistente de Física no Observatório Imperial de Paris.
Em 1862,foi–lhe atribuída a medalha de honra da Legião Francesa e, em 1865, eleito membro da Academia Francesa de Ciências.
Em sua homenagem, o asteróide 5668 tomou o nome de Foucault.

Engenheiro, fisíco e inventor francês que nasceu em 9 de Agosto de 1750, em Mouchy-la-Ville (ilha francesa) e faleceu em 1831,em Paris.
Tornou–se célebre quando começou a trabalhar no Gabinete de Longitudes de Paris e no Observatório de Paris.
Estudou os melhores métodos para obtenção de invólucros leves, robustos e impermeáveis de balões.
Em 1800, inventou o barómetro portátil de mercúrio e construiu aparelhos para estudos astronómicos e levantamentos topográficos.
Foi autor dos seguintes trabalhos: o “Atlas Céleste”, em 1729 e da segunda edição do atlas de Flamsteed, em 1776.

Jornalista, editor, autor, filantropo, abolicionista, funcionário público, cientista, diplomata e inventor americano que nasceu em 17 de Janeiro de 1706, em Boston e que morreu em 17 de Abril de 1790, em Filadélfia.
Abandonou os estudos aos dez anos de idade e com doze anos começou a trabalhar como aprendiz de seu irmão, James, um impressor que publicava um jornal chamado "New England Courant. Durante bastante tempo contribuíu para esta publicação, acabando por ser o seu editor. Após ter fugido para Nov Iorque e de seguida para a Filadélfia, encontrou trabalho como impressor.
Em 1732, publicou o famoso Almanaque do Pobre Ricardo (Poor Richard's Almanac) que o tornou uma figura popular nos EUA. Em 1731, ele e alguns dos seus amigos fundaram a primeira biblioteca pública de Filadélfia que tinha livros de teologia, educacionais, obras de história, de geografia, de poesia e de ciência.O sucesso desta biblioteca encorajou a abertura de outras em cidades americanas.
Em 1758, ano em que ele deixou de escrever para o almanaque, imprimiu "O sermão do pai Abraão", hoje considerado como o texto mais famoso da literatura produzida na América dos tempos coloniais.
Preocupado com assuntos públicos, ele planejou a criação de uma academia, projecto que mais tarde deu origem à Universidade da Pensilvânia.Foi o fundador da sociedade filosófica americana que se destinava a fomentar a comunicação das descobertas entre os homens da ciência. Nesta altura e em simultâneocom a política e com os negócios. Ele começou a fazer pesquisas sobre Electricidade e sobre Metereologia. As descobertas sobre a eletricidade trouxeram- lhe uma reputação internacional: identificou as cargas positivas e negativas presentes nos átomos e demonstrou que os trovões são um fenómeno de natureza de origem eléctrica.
Em 5 de Junho de 1750, ele realizou uma experiência extremamente perigosa: “fazer voar um papagaio durante a trovoada “. Nas suas invenções estão incluídas: o pára – raios, o aquecedor de Franklin (um aquecedor a lenha que se tornou muito popular, debitando uma corrente de ar directamente na área a aquecer) e as lentes bifocais. As duas áreas de estudo importantes a que se dedicou foram: a Electricidade e a Metereologia. Edmund Whittaker, na obra clássica " A história das teorias da eletricidade e do Éter", referiu-se à dedução feita por Franklin: “quando se esfrega uma substância não se cria nenhuma carga eléctrica mas esta é apenas transferida, de modo que "a quantidade total em qualquer sistema isolado é invariável". Esta dedução é conhecida como o "princípio da conservação da carga".
Estudou, ainda, mapas sinópticos de metereologia que sustituíram os gráficos de climatologia. A ele também se deve, conjuntamente com o Dr. Thomas Bond, a criação de um hospital na Pensilvânia (1751). A sua fama como estadista foi grande devido aos seus contactos diplomáticos e à ligação que estabeleceu entre as colónias e a Grá – Bretanha e a França. Também esteve envolvido na criação do primeiro corpo de bombeiros voluntários dos EUA, na primeira biblioteca pública gratuita e em muitos outros empreendimentos cívicos.
Como homem religioso (calvinista) foi uma figura representativa do Iluminismo e membro da Royal Society. Em 1771, foi eleito ministro dos correios dos Estados Unidos da América.

Astrónomo alemão que nasceu em 6 de Março de 1787, em Straubing (Alemanha) e que faleceu em 7 de Junho de 1826, em Munique (Alemanha).
Não frequentou a escola como seria habitual porque na Baviera a escola pública só fora instalada em 1802. Sendo filho de um vidraceiro ajudou o pai na loja de vidros, no centro da cidade e por morte deste, ele e os irmãos administraram o negócio herdado. Como os negócios entraram em queda, foi para Munique (1799), chegando a trabalhar com Joseph Niggl, um fabricante de lentes (1804). Em 1806, conheceu o monge beneditino Ulrich Schiegg que o recomendou a Joseph Utzschneider e a Georg Reichenbach que eram fabricantes, em Munique, de instrumentos geodésicos e de mapas. A partir desta altura, a sua vida começou a mudar e a melhorar e, assim, dez anos depois, já era o responsável pela realização dos cálculos exigidos na fabricação de lentes na empresa que geria. Em 1823 foi professor universitário em Munique.
Resolveu estudar o espectro solar, tornando-se o descobridor das Riscas de Fraunhofer, riscas espectrais de absorção ou linhas de Fraunhofer. Um dos seus objetivos foi esclarecer com profundidade o poder de dispersão do vidro de chumbo e do vidro óptico que ele fabricava para telescópios refratores acromáticos, usando um espectroscópio do tipo de Wallastron.
A ele se devem as invenções de um heliómetro e de um micrómetro.

Engenheiro e físico francês que nasceu em 10 de Maio de 1788, em Chambrais e morreu em 14 de Julho de 1827, em Ville-d'Avray.
Estudou na Escola Central de Caen e, em 1804, entrou para a Escola Politécnica onde se licenciou em engenharia.
Em 1911, dedicou-se a experiências sobre os fenômenos de reflexão, refração e difração da luz, tornando-se um especialista em pesquisas sobre difração e polarização da luz.
Entre 1815 e 1819 desenvolveu a teoria ondulatória da propagação da luz que havia sido formulada por Huygens em 1690. Estabeleceu as noções básicas de comprimento de onda e de intersecção de ondas. A ele se deve o estudo pormenorizado e crítico das teorias da luz.
Seguindo a hipótese formulada pelo holandês Christian Huygens no século XVII sobre a natureza da luz e defendida pelo inglês Thomas Young concluiu que os fenómenos luminosos eram explicados pela teorias ondulatória.
Em 1821, efectuou as primeiras medições do comprimento de onda da luz e desenvolveu, matematicamente, a teoria das ondas. Foi um estudioso das zonas de interferência em espectros desenvolvidas posteriormente por Gustav Kirckhoff. Em 1822 aperfeiçoou as lentes usadas em faróis.