A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Físico e químico britânico que nasceu em 1790 e faleceu em 1845, em Londres. Foi o primeiro professor de química no King’s College de Londres, mas o seu reconhecimento deve-se aos estudos realizados no campo da electroquímica. A sua principal invenção foi a Pilha de Daniell, uma pilha galvânica de cobre e zinco que superava as construídas por Volta e Sturgeon. Associam-se a ele outras invenções importantes como o higrómetro (1820) e um pirómetro (1830).

Professor e químico inglês que nasceu a 17 de Dezembro de 1778 em Penzance, na Cornualha e faleceu a 29 de Maio de 1829, em Genebra, na Suiça. A amizade com Davies Giddy favoreceu a sua formação autodidacta, pois este pôs a sua biblioteca particular e o seu laboratório de química à disposição de Davy Em 1798, com vinte anos, foi nomeado assistente de química da Clifton Pneumatic Institution, de Bristol, instituição que tinha a finalidade de tratar de doenças, como a tuberculose, através do uso de gases. Em 1803, foi promovido a professor de química na Royal Institution em Londres (1803-1812). Ali aprofundou os seus estudos sobre electrólise, que consiste na decomposição de um composto nos seus componentes pela passagem de uma corrente eléctrica através de uma solução aquosa de diversos sais, ácidos ou bases. Especializando-se em electroquímica, conseguiu produzir o primeiro arco eléctrico, em 1815, inventando, de seguida, a lâmpada de segurança para mineiros chamada lâmpada de Davy. Em 1915, ganhou o prémio Napoleão, do Instituto de França e, em 1820, foi nomeado presidente da Royal Society.

Físico e Químico neerlandês que nasceu em 24 de Março de 1884, em Maastricht ( Países Baixos ) e que faleceu em 2 de Novembro de 1966, em Ithaca (Nova York).
Estudou na Universidade de Munique e licenciou–se em 1905.Entre 1911 e 1935 assistiu a aulas de Física em várias universidades da Suíça, dos Países Baixos e da Alemanha. Em 1934, foi Director do Instituto Kaiser Guillermo de Física de Berlim e, em 1938, nos Estados Unidos, leccionou Química na Universidade de Cornell (1940-1952).
Em 1912, introduziu uma modificação na teoria do calor específico para baixas temperaturas e que havia sido desenvolvida por Einstein. Estudou, ainda, as contribuições dos fotões e dos quanta de vibrações nos cristais.
Em 1913, introduziu as órbitas alípticas no modelo atómico proposto por Niels Bohr.
Em 1923, conjuntamente com o seu assistente Erich Huckel, desenvolveu a teoria de Svante Arrhenius relativamente à condutividade eléctrica em electrólitos, actualmente conhecida como a equação de Debye–Huckel.
Em 1923, ele e Holly Compton, desenvolveram uma teoria que explicava o efeito de Compton, a difração dos raios X e a interacção destes com os electrões.
Em 1936 foi galardoado com o Prémio Nobel da Química pelas contribuições que realizou a nível do conhecimento das estruturas moleculares.

Físico francês, partidário da interdisciplinaridade e sensível às aplicações que nasceu em 24 de Outiubro de 1932, em Paris e que faleceu em 18 de Maio de 2007, em Orsay, Essone.
Foi professor do Collège de France e Director da Escola superior de Física e Química de Paris Collège de France e um estudioso do Magnetismo, da supercondutividade, dos cristais líquidos, dos polímeros, etc.).
Em 1991, recebeu o prémio Nobel de Física pelos contributos dados à Física como especialista da matéria condensada e por ser um defensor de um sistema educativo aberto à prática científica.

Foi um cientista e polímata italiano que nasceu a 1 de Novembro de 1535 em Vico Equense e morreu a 4 de Fevereiro de 1615 na cidade de Nápoles. Passou a maior parte da sua vida a estudar com vários cientistas. Em 1558 publicou a sua primeira obra “Natureza Mágica” sobre: astrologia, filosofia oculta, alquimia, matemática e meteorologia. Os outros trabalhos são: “De Furtivis Literarum Notis”, sobre criptografia; “Phytognomic”; “De humana physiognomia libri IIII”, um trabalho sobre Fisionomia. Della Porta foi o fundador da sociedade científica chamada Academia Secretorum Naturae, cujo objectivo era estudar os segredos da natureza. O interesse deste cientista pelas várias áreas científicas permitiu os avanços tecnológicos nas áreas da Agricultura, Hidráulica, Engenharia Militar, Instrumentos e Farmacologia. A ele se deve o aperfeiçoamento da câmara escura composta, que não tendo sido ele o inventor, tornou este instrumento conhecido mundialmente.

Químico e físico escocês que nasceu em 20 de Setembro de 1842, em Kincardine, (Escócia) e que faleceu em 27 de Março de 1923, em Londres.
Começou por frequentar a Universidade de Edimburgo e, em 1875, foi professor de Filosofia experimental natural na Universidade de Cambridge (Inglaterra) e, em 1877, professor de Química na Royal Institution of Great Britain, tendo ocupado o cargo de Director do Laboratório de pesquisa de Davy-Faraday.
Em 1867, desenvolveu as fórmulas estruturais para o benzeno e estudou ainda o processo de aquecimento do hidrogénio, conseguindo a sua liquefação (1898) e a sua solidificação (1899).
Em 1891, construiu uma máquina para produzir oxigénio líquido em quantidade e, em 1892, inventou a garrafa térmica ou termos. Em 1889, conjuntamente com Frederick Abel, descobriu a cordite - uma pólvora sem fumaça. Em 1905, conseguiu arrefecer carvão vegetal que foi utilizado na produção de vácuo (descoberta útil para a Física Atómica).
Também foi o inventor de uma garrafa térmica - a garrafa térmica de Dewar que não é mais do que um contentor que armazena substâncias quentes ou frias como, por exemplo, o ar líquido.
Todos os seus trabalhos estiveram ligados ao campo das baixas temperaturas e à liquefacção de gases.
Em 1904, recebeu o título de “sir”.

Matemático, físico e astrónomo que nasceu a 29 de Novembro de 1803, em Salzburg e morreu a 17 de Março de 1853, em Veneza. Estudou em Viena e foi professor no Instituto Técnico de Praga e na Politécnica de Viena. Mais tarde, tornou-se director do Instituto de Física da Universidade de Viena. Escreveu os seus primeiros trabalhos no campo da Matemática e em 1842 publicou uma obra intitulada “Sobre as cores da luz emitida pelas estrelas duplas”, na qual apresenta os fundamentos do efeito de Doppler relativo ao som e á luz. Observou que o comprimento de uma onda sonora produzida por uma fonte não se alternava em movimento e conclui que o efeito de Doppler não era exclusivo do som e se manifestava também nas ondas electromagnéticas sendo válido para a luz. Antes da sua morte aplicou o efeito de Doppler na determinação da velocidade de rotação do Sol.

Político, agrónomo e cientista que nasceu em 20 de Julho de 1700 e faleceu em13 de Agosto de 1782, em Paris. Tendo sido solicitado pela Academia de Ciências para investigar uma doença que estava a destruir a fábrica de açafrão, ele descobriu a causa de um fungo parasita que habitava nas raízes do açafrão. Este facto contribuiu para a sua admissão na Academia Francesa de Ciências em 1728. Desde esta data até a sua morte, ele especializou-se, essencialmente, em experiências sobre fisiologia vegetal. Depois de ter realizado uma série de experiências, ele foi capaz de explicar o crescimento dos ossos. Em 1736, conseguiu distinguir claramente o alcalis, do potássio e do sódio. As suas observações meteorológicas e respectivos registos permitiram o conhecimento da influência exercida pela meteorologia na produção agrícola.