A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Teólogo e matemático alemão que nasceu em 13 de Dezembro de 1724, em Rostock, Mecklenberg-Schwerin (Alemanha) e que faleceu em 12 de Novembro de 1825, em Dorpat(Rússia). Filho de um professor de teologia da universidade local, estudou Medicina e Matemática nas Universidades de Jena e Rostock. Em 1747 , formou-se em Matemática e entre 1748-1755, em Rostock, foi professor de matemática. Durante este período, fez pesquisas em várias áreas diferentes da matemática como em equações algébricas, equações diferenciais parciais e em números negativos. Em 1755, foi nomeado Director do Observatório em Berlim e eleito membro da Academia de Berlim. Como director do observatório, mas sem grande interesse por astronomia, estudou Electricidade e Magnetismo. Em 1759, publicou o livro “Tratamento teórico da Electricidade e do Magnetismo que foi o primeiro trabalho de matemática aplicada à teoria de electricidade e do magnetismo. Antes da publicação deste trabalho assumiu o lugar de professor na Academia de São Petersburgo, onde permaneceu até se aposentar em 1798. A ele se devem os melhoramentos em microscópios e a demonstração do efeito de paralaxe na passagem de um planeta através do disco solar (1764), mas a sua fama está ligada ao facto de ter sido o pioneiro da matemática aplicada à teoria da Electricidade e do Magnetismo.

Físico, filósofo cientista e matemático francês que nasceu em 1775 e morreu em 1836. Em 1803 publicou a sua primeira obra matemática: "Ensaio sobre a Teoria Matemática do Jogo". Tendo sido professor de Análise na Escola Politécnica de Paris e no Collège de France foi eleito membro da Academia de Ciências em 1814. Em 1827 escreveu a Teoria Matemática dos Fenómenos Electrodinâmicos, deduzida unicamente pelas observações electromagnéticas e experiências realizadas neste campo. Nesta obra enunciou quatro princípios relativos ao Electromagnetismo. Ampère, além de ter sido um grande estudioso do Electromagnetismo, publicou obras referentes à mecânica, à análise matemática, à geometria dos poliedros, à refracção, à óptica teórica e à zoologia. Um pouco antes de morrer, Ampère empreendeu uma classificação analítica de todo o conhecimento humano, partidário da recentemente enunciada teoria atómica da matéria.

Físico, astrónomo, político e abolicionista francês que nasceu a 26 de Fevereiro de 1786, em Estagel e morreu a 2 de Outubro de 1853, em Paris. Iniciou os seus estudos em Perpignan. Mais tarde, em Paris, frequentou a Escola Politécnica e aos 19 anos foi nomeado secretário do Observatório de Paris. Juntamente com o físico/astrónomo francês Jean-Baptista Biot calculou a medida de um arco do meridiano terrestre (1806). Aos 22 anos foi nomeado professor da Escola Politécnica e trabalhou no observatório de Paris. Em 1809, foi eleito para a "Académie des Sciences" tendo assumido, no mesmo ano, o cargo de professor de geometria analítica na Escola Politécnica, passando a dedicar-se exclusivamente à ciência. Dois anos mais tarde, estudou com Fresnel a polarização da luz, facto que o conduziu à teoria da propagação ondulatória de luz. Em 1817, após ter construído um fotómetro verificou o princípio da polarização cromática. Anos mais tarde, descobriu o princípio do magnetismo de rotação, o que contribuiu para o progresso dos fenómenos electromagnéticos. Os seus principais trabalhos no domínio da física foram relativos às polarizações cromática e rotatória da luz e ao método novo de decomposição da luz branca.

Matemático, físico e inventor grego que nasceu em Siracusa, por volta do ano 287 AC e pensa-se ter morrido após a tomada de Siracusa durante a Segunda Guerra Púnica, por volta do ano 212 AC. Estudou em Alexandria, local considerado o centro do saber da época. Ao longo da sua vida foi inventor, matemático e filósofo sendo considerado o mais importante matemático da Antiguidade e um dos maiores de todos os tempos. Em física, estabeleceu, no seu “Tratado de Corpos Flutuantes”, as leis fundamentais da estática e da hidrostática e inventou ainda todo o tipo de máquinas para uso militar e civil.

Médico, físico e inventor francês que nasceu a 8 de Junho de 1851, em La Porcherie, próximo de Limoge e faleceu em 13 de Dezembro de 1940, em Chateau. Descendente de uma família de nobreza francesa estudo no Liceu Imperial de Limoge e, depois, no Colégio St–Barbe. Em 1869, fez o bacharelato na Universidade de Poitiers e seguiu a carreira de médico exercendo a profissão em Limoges . Em 1870, após a guerra Franco–Prussiana, foi para Paris,onde se encontrou com o famoso fisiologista Claude Bernard, tornando–se seu assistente. Em 1877, fez o doutoramento em Medecina e após a morte do seu mestre trabalhou com Charles – Edouard Brown – Séquard e com Nikolas Tesla. Em 1881, colaborou com Nikolas Tesla no campo da electrofisiologia, no estudo dos efeitos da electricidade nos organismos biológicos e na exploração da energia térmica dos mares. A ele se deve a invenção do galvanómetro, da bobina móvel e do amperímetro. Também se tornou – se famoso pelas pesquisas em electroterapia, tendo sido o criador da darsonvalização (aplicação terapêutica de correntes eléctricas de alta frequência – as correntes de D’Arsonval) e o utilizador do calor e da luz no tratamento de certas doenças. Fez , ainda, estudos sobre o equivalente mecânico do calor. Entre 1882 e 1910 foi Director do Laboratório de Biologia física do College de France, Paris, tendo sido nomeado cavaleiro da Legião de Honra em 1884. Foi o substituto do professor Séquard no College de France após a morte deste e, em 1918, foi eleito Presidente do Instituto de Actinologia e galardoado com a grande Cruz (1931).

Matemático, físico e inventor inglês que nasceu em 1746 e morreu em 1807, em Westminster, London, England em Londres. Foi educado na Westminster School e depois no Trinity College Cambridge, onde se licenciou em (1769). Foi conferencista, deu aulas e publicou detalhes das demonstrações que apresentou (1776). Desenvolveu estudos sobre a aceleração de um corpo em queda (1784) e inventou a máquina de Atwood. No campo das ciências tornou-se conhecido por um trabalho “A Treatise on the Rectilinear Motion... “ (1784), por um livro de ensino publicado sobre mecânica newtoniana, onde descreveu uma máquina, hoje conhecida como a máquina de Atwood, para demonstrar as leis de movimento uniformemente acelerado pela acção da gravidade. Publicou, ainda, equações para o uso do quadrante de Hadley e estendeu as teorias de Euler e de Bouguer na estabilidade dos navios. Em 1801, escreveu sobre a construção de arcos e esboçou uma nova ponte férrea sobre o Tâmisa, em Londres. O seu hobby era o xadrez, tendo sido considerado um jogador imbatível. Em 1776, foi eleito membro da Sociedade Real e premiado com a Medalha de Copley da Sociedade Real.